top of page

A enfermagem não é para todos!



A enfermagem não é para todos, pode parecer inicialmente uma frase impactante, mas na prática é a mais profunda realidade.


Aproveitando a “polêmica” na postagem realizada há alguns dias no Instagram da Prática, trouxemos uma abordagem mais ampla que às vezes não é possível nas redes sociais.


Cada pessoa tem seus talentos e limitações naturais que podem e devem ser trabalhados ao longo da carreira, para lapidar e aperfeiçoar suas habilidades a cada dia.


Mas isso não significa que absolutamente qualquer pessoa possa se tornar um enfermeiro ou técnico de enfermagem de excelência. Traçamos algumas informações relevantes para que você entenda onde queremos chegar com a nossa provocação.


Enfermagem não é só plantão


Antes de mais nada, é importante deixar claro que entendemos e inclusive defendemos que a enfermagem não é feita de plantões e jornadas exaustivas.


Muito embora essa seja a rotina de muitos profissionais, existem áreas que podem ser escolhidas que não desejam ser plantonistas. Como o caso do trabalho na atenção básica, por exemplo.


Entretanto, em todos os casos, o enfermeiro é um profissional que precisa se dedicar muito, estar sempre atento em seu posto de trabalho, contribuir com a equipe e com os pacientes. De modo que, suas ações possam refletir em melhorias que serão importantes para todos.


Em todas as posições que um enfermeiro e o técnico de enfermagem podem atuar vão existir cobranças, pressão e responsabilidade para que esse profissional assuma em sua carreira.


Enfermagem exige foco constante nos estudos


Além de muitas vezes oferecer uma rotina cansativa de trabalho, a enfermagem é uma área que exige atualização constante.


Não basta ter sido o melhor aluno de sua turma, ter conseguido emprego rapidamente e se sair bem nos primeiros meses de trabalho.


É necessário estar disposto a se atualizar constantemente, estudar e se dedicar de forma contínua.

O profissional precisa estar preparado para lidar com a pressão do trabalho, as possíveis perdas de pacientes e a demanda contínua de se superar a cada dia.


O enfermeiro que atua em plantões precisa gerenciar equipe, ser um bom líder e ainda uma pessoa capaz de resolver problemas com agilidade e eficiência.


Sempre entendendo que cada ação sua pode impactar positiva ou negativamente a vida de todos os pacientes que estão sob sua responsabilidade. Por isso reafirmamos: a enfermagem não é para todos.


Somente aqueles que realmente estão dispostos a dar o seu melhor todos os dias vão conseguir exercer a profissão com maestria, conquistar um cargo de destaque, boas remunerações e uma carreira da qual se orgulhar.


Plantonistas precisam abdicar


Apesar de termos dito no início que a enfermagem não é feita de plantões e jornadas exaustivas, não podemos esconder que é sim uma profissão em que a maioria começa por esse regime de trabalho. E tudo bem ser apenas o início, por isso um planejamento de carreira é tão importante.


Os plantões podem ocorrer aos finais de semana, feriados, dias comemorativos e mesmo assim o profissional precisará estar 100% comprometido durante seu trabalho. É necessário abdicar.


Independente se de 12 ou 24 horas, todos eles exigem comprometimento com a melhor performance profissional possível.

Sem dúvidas, esse grau de dedicação é algo muito marcante da carreira.


Em muitos momentos da vida, mesmo um profissional dedicado e competente poderá preferir fazer uma mudança em sua carreira para que tenha horários mais convencionais.


Por isso, continuamos afirmando que enfermagem não é para todos, mas sim para quem entende que ser um profissional de enfermagem exige muito conhecimento, estudo contínuo, dedicação diária e persistência para vencer as barreiras inegáveis.


Escolha a enfermagem com amor e dê o seu melhor todos os dias para construir um caminho do qual se orgulhar.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page