top of page

Oxigenoterapia: Dispositivos, Necessidades e Aplicações Clínicas

Oxigenoterapia é um tema vital em saúde, principalmente no tratamento de pacientes com insuficiência respiratória. Este artigo visa fornecer uma visão geral sobre os dispositivos de oxigenoterapia, como escolher o melhor dispositivo para cada paciente e dicas importantes para profissionais de saúde.


Dispositivos de Oxigenoterapia


Baixo Fluxo de Oxigênio

  1. Cateter Tipo Óculos (Cânula Nasal): É inserido nas narinas e passa ao redor das orelhas. É usado para fornecer oxigênio suplementar a pacientes que precisam de uma quantidade moderada.

  2. Cateter Nasal: É inserido diretamente na narina. É fundamental mensurar corretamente para evitar desconforto.

  3. Máscara Facial Simples: Possui furos nas laterais e não tem bolsa reservatória. Adequada para fornecer oxigênio em situações menos críticas.


Alto Fluxo de Oxigênio

  1. Máscara de Venturi: Possui diluidores que permitem ajustar a fração de oxigênio administrada, variando de 24% a 50%. Indicada para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

  2. Máscara de Reinalação e Não Reinalação: Podem fornecer até 100% de oxigênio, dependendo do fluxo e do ajuste correto das válvulas laterais.


Dispositivos de Pressão

  1. Bolsa Valva-Máscara (BVM): Usada em emergências para fornecer ventilação manualmente. A pressão e o volume devem ser ajustados conforme a necessidade e a fisiologia do paciente.


Avaliação e Escolha do Dispositivo


Necessidade Clínica do Paciente

  • Saturação de Oxigênio (SpO²): Embora seja um dado importante, não deve ser o único fator para decidir o uso de oxigênio. A dinâmica respiratória, esforço respiratório e condição geral do paciente são igualmente cruciais.

  • Exame Físico: Avaliar a profundidade e dificuldade da respiração do paciente é essencial para determinar o tipo de dispositivo mais adequado.


Organização dos Dispositivos

  • Dispositivos de Baixo Fluxo: Indicados para pacientes com necessidades menores de oxigênio. Ex: Cateter tipo óculos e máscara facial simples.

  • Dispositivos de Alto Fluxo: Necessários para pacientes com demandas maiores de oxigênio. Ex: Máscara de Venturi e máscaras de reinalação.


Considerações Adicionais

  • Consciência do Paciente: A maioria dos dispositivos mencionados requer que o paciente esteja consciente e tenha controle respiratório adequado.

  • Máscara de Venturi em Emergências: Embora útil, a máscara de Venturi não é recomendada para todas as emergências devido à necessidade de ajustes constantes. Ideal para pacientes com DPOC conhecida.

  • Bolsa Valva-Máscara: Deve ser usada com cuidado, considerando o volume e a pressão aplicada, especialmente em pacientes obesos ou com pulmões comprometidos.


Conclusão

Oxigenoterapia é uma ferramenta indispensável na prática clínica. A escolha correta do dispositivo e a compreensão das necessidades do paciente são fundamentais para um tratamento eficaz. Esperamos que este artigo tenha esclarecido dúvidas e fornecido informações úteis para a prática diária.


Gostou do nosso conteúdo? Siga a gente no IG @praticaenfermagem para saber mais.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page