De Florence a Anna Nery, uma breve história da Enfermagem


A enfermagem engloba um conceito bastante amplo de cuidados com os pacientes, mas de acordo com a professora Wanda de Aguiar Horta, que introduziu os conceitos do processo de enfermagem, ela é “a ciência e a arte de assistir o ser humano no atendimento de suas necessidades básicas, […] manter e promover sua saúde, contando com a colaboração de outros grupos profissionais”.


Ao longo dos anos, a enfermagem vem evoluindo. Hoje os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem têm mais independência para realizar e desenvolver planos de cuidados para o paciente juntamente com médicos, psicólogos, fisioterapeutas e outros colaboradores.


Mas quando surgiu a enfermagem?


Não se tem uma data precisa, mas a enfermagem vem sendo praticada há séculos antes de Cristo. Naquela época já existiam homens e mulheres que trabalhavam nos cuidados de pessoas que sofriam com diversas doenças, garantindo o seu bem-estar e qualidade de vida que era possível na época.


Séculos depois, já era possível ver alguns princípios básicos da profissão sendo aplicados por religiosos (monges, freiras) nos templos. Mas foi apenas no século XIX que a enfermagem ganhou destaque. Nessa época, muitas mulheres trabalhavam na assistência a enfermos, e algumas se destacaram, tornando figuras chave na história da profissão.


Florence Nightingale

Conhecida como a mãe da enfermagem moderna, Florence Nightingale nasceu em 12 de maio de 1820, em Florença, na Itália. Ela se destacou ao ser chefe de enfermagem e treinar enfermeiras para o atendimento aos soldados feridos durante a Guerra da Crimeia.


Ela também fundou a escola de enfermagem do Hospital St. Thomas, que hoje faz parte do King's College de Londres. Em sua homenagem, o dia internacional da enfermagem é comemorado no dia 12 de maio, dia do seu aniversário.


A lâmpada a óleo

Durante a guerra, Florence Nightingale visitava os soldados feridos com uma lâmpada a óleo, que a ajudava a iluminar o ambiente. Devido a isso, os feridos do local a chamavam de “a dama da lâmpada”. Por isso, o Conselho Federal de Enfermagem, em 1999, definiu este como um dos símbolos da enfermagem.


Anna Nery

Nascida em 13 de dezembro de 1814, Anna Nery é considerada a pioneira da enfermagem no Brasil. Sua história com a enfermagem começou durante a Guerra do Paraguai. Para não se afastar dos seus filhos, que foram convocados para a guerra, ela se apresenta como voluntária para cuidar dos feridos. Em sua homenagem, foi criada a primeira escola brasileira de enfermagem em 1923, que leva o seu nome.


O brasão da Prática Enfermagem

O nosso brasão é composto por três símbolos de referência na enfermagem. O primeiro é a lâmpada a óleo de Florence Nightingale. Um dos significados da lâmpada é iluminar o caminho dos profissionais da área. O segundo é a cruz, símbolo da saúde. E por último, o ano de 1854, quando a Florence Nightingale foi para a Guerra da Crimeia.


Gostou do nosso conteúdo? Siga a gente no IG @praticaenfermagem para saber mais.