O que é e quais os sintomas da varíola dos macacos?



Descoberta em 1958, a varíola dos macacos é considerada uma zoonose, ou seja, o vírus é transmitido de um animal para o ser humano. Apesar de menos grave, os sintomas são bem parecidos com a varíola, que teve a sua infecção natural erradicada em todo o mundo em 1980.


Já a varíola dos macacos tem ganhado destaque na mídia nas últimas semanas devido sua rápida propagação pelo mundo. No dia 23 de julho de 2022, o diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), confirmou que o vírus monkeypox já circula por vários países, incluindo o Brasil. Recentemente também foi confirmada uma morte em decorrência da doença no país.


Como surgiu?


A varíola dos macacos é causada pelo vírus monkeypox (monkey em inglês significa macaco e pox significa varíola). Ele recebeu esse nome porque, inicialmente, foi descoberto em macacos em um laboratório dinamarquês em 1958. Apenas em 1970, no Congo, surgiu o primeiro caso em humanos. Ainda de acordo com a OMS, esse tipo de doença é mais suscetível em roedores.


Sintomas:


A OMS divide os sintomas em três fases: casos suspeitos, prováveis e confirmados. Em casos suspeitos, a pessoa pode apresentar bolhas na pele que não tem uma explicação provável, dor de cabeça, febre acima de 38,5ºC, dores musculares, fraqueza, linfonodos inchados.


Para casos prováveis, além dos sintomas descritos nos casos suspeitos, a pessoa teve contato físico com as lesões de alguém contaminado, contato sexual ou com objetos contaminados até 21 dias antes dos sintomas. Também é verificado se a pessoa viajou para algum países onde o vírus circula e se o teste sorológico deu positivo para orthopoxvirus caso a pessoa não tenha tomado a vacina da varíola.


Nos casos confirmados, o exame é feito por meio de PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) para o vírus monkeypox. Lembrando que em todos os casos, é necessário consultar o médico e fazer exames para confirmar ou descartar a varíola dos macacos.


Transmissão:


A varíola dos macacos é transmitida por contato com sangue, fluídos corporais, lesões na pele ou mucosas de animais infectados. Já a transmissão entre seres humanos ocorre por contato com secreções das vias respiratórias, principalmente gotículas respiratórias, ou lesões da pele, objetos contaminados com fluidos, e em alguns casos através da placenta (varíola dos macacos congênita).


Tratamento:


Ainda não existe um tratamento para a infecção. Normalmente, os sintomas desaparecem naturalmente. Também é importante deixar as lesões secarem e evitar tocar nas bolhas e em seguida nos olhos e boca.


Para mais informações, consulte: https://www.paho.org


Gostou do nosso conteúdo? Siga a gente no IG @praticaenfermagem para saber mais.



Posts recentes

Ver tudo